Páginas

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Lembranças (8'

"Aonde você estiver estarei esperando que esteja me esperando também.." 

sábado, 24 de setembro de 2011

domingo, 18 de setembro de 2011

Especial'


Tenho saudades de uma pessoa que não volta mais ..
Meu avô. A pessoa mais importante na minha vida, que se foi há um tempo, mas que todos os dias é lembrado com muito carinho. Ah, como eu queria que ele estivesse aqui nesse momento. Eu lhe contaria tanta coisa que aconteceu comigo depois que ele se foi.
Eu fiz 15 anos, mudei de estado, estou no ensino médio, tenho novos amigos, uma família que não conhecia. Ele escutaria tudo, me abraçaria, me daria milhares de conselhos para não namorar cedo.. ele me amaria como ele sempre me amou. Faria aquela comida gostosa que só ele mesmo sabia fazer, com aquele gostinho que tinha a cara dele. Ele assistiria 'casos de família' comigo como a gente sempre fazia, a apresentadora mudou. Nós sairíamos pra comprar doces ou alguma coisa boa, ficaríamos conversando na rua com os vizinhos, depois iríamos buscar a minha avó no ponto de ônibus e ficar conversando a noite toda até que ele dissesse meio que bocejando “Kaká, vovô ta com sono”..
Eu iria aproveitar muito, faria tudo de novo, como sempre fiz.. E quando chegasse aquele dia triste, 31/05/2009, eu atenderia o telefone, e ouviria o que ele tinha pra me dizer antes de chegar a meia noite, não deixaria de modo nenhum o telefone na bolsa, andaria com ele colado comigo pra o ouvir tocar, teria o prazer de ouvir ele me chamar de Kaká pela última vez e dizer que estava bem, mas que o amanhã nunca iria chegar pra ele.
Às vezes eu ficava no quarto vendo ele dormir, tinha medo de dormir e alguma coisa acontecer com ele, e ficava lá, deitada com ele, olhando pra ele, admirando-o, era tão bom. Eu me sentia bem.
E hoje essas lembranças cortam o meu peito, e eu me arrependo não sei do que.
Eu só queria que ele ainda estivesse aqui.
Já seria o suficiente !

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Minha opinião em um assunto Polêmico ...



Não é só de romantismo e sentimentos que eu gosto de falar, na verdade estou pensando seriamente em cursar faculdade de jornalismo pelo meu apreço em escrever e pelo meu desempenho em expressar a minha opinião.
Hoje em minha aula de filosofia, tive de fazer uma redação, sobre o seguinte assunto, e eu gostei tanto do que escrevi, que resolvi colocar aqui no blog, afinal, são coisas que passam em minha mente.
Baseado no artigo de Carlos Alberto Sardemberg – Não tem nada de mais...
O artigo, publicado no jornal O GLOBO, fala de uma viajem que o senador, José Sarney, fez ao Maranhão à convite da governadora do estado, autoridade máxima, que é simplesmente sua filha, nenhum problema até aí, certo ?
Errado. A lei determina que por ele ser chefe de poder, tem direito a “segurança e transporte de representação em todo o território nacional”, em qualquer circunstancia, mesmo a lazer.
O problema se encontra no fato de que ele tem um helicóptero a sua disposição, e nesse caso, o helicóptero que ele utiliza, é da PM e é destinado a transporte de doentes e não para dar carona a autoridades.
Argumentos de adeptos a frase : Não tem nada de mais... são: “Sarney não é uma pessoa comum, a família Sarney, que controla o Maranhão há décadas. Quantos brasileiros têm ilha particular ?”
É, realmente poucos.
Mas, já estou citando muitas frases que estão no artigo. Agora vou dar a minha opinião própria sobre esse absurdo.

É por essas e outras razões que me dá certo nojo de nascer no Brasil. Enquanto não só o senador Sarney, mas muitos outros chefes de poder desfrutam de helicópteros, carros, aviões, ônibus, etc., e um salário de mais de R$ 60 mil, nós, a classe desfavorecida, penamos indo trabalhar 5 horas da manhã em ônibus apertados, com mais gente em pé do que sentadas, em trens com pouquíssimos lugares e em condições precárias, se adoecermos, e dependermos da rede pública de saúde, morremos esperando atendimento. “Não há verba suficiente para os hospitais”. Não há ? Mas para a reforma do Maracanã há verba suficiente e com exageros, a vida de quem vai mudar com essa reforma ? O que é mais importante para as nossas “autoridades”, a boa fama do nosso país para os demais governos, ou o viver bem para os habitantes, nós ? Infelizmente, todos sabem a resposta, e é a que menos nos favorece. Quem se importa com olimpíadas e copa mais do que com a saúde, a educação? só para constar, para uma criança ou adolescente ter um bom conhecimento, deve pagar uma taxa maior que um salário mínimo, para uma “pessoa comum” se aposentar deve ter mais de 30 anos de trabalho, enquanto, os maiorais, as autoridades, trabalham 4, 8 anos, e se aposentam ganhando muito, mas muito bem.
Mas isso tudo, é fruto de uma reação em cadeia, pois o conhecimento aqui é pouco, insuficiente para qualquer pessoa escolher bem um candidato a assumir qualquer cargo de autoridade no país. A Política, do meu e do seu Brasil, virou piada, pois temos o triste fato de um comediante ser eleito deputado federal, e receber um gordo salário as nossas custas.
Infelizmente não podemos fazer nada quanto a isso, pois a mídia não nos concede essas informações. Afinal, a classe lá de cima não vai ganhar nada com o nosso bom conhecimento quanto a isso, pelo contrário, só vai perder, e perder muito.


sábado, 10 de setembro de 2011

hoje minha mãe está de aniversário e nada mais justo qe uma poost sobre ella.. 

A minha mãe é aquela que me faz rir quando estou chorando, que me surpreende com suas palhaçadas, que me chama de Bebezão, que chora por minha causa, que briga com qualquer um por mim, me defende de tudo e todos, que demonstra o seu amor incondicional sempre, falando as coisas certas na hora que eu preciso ouvir.
A minha mãe é boba, engraçada, sorridente, sentimental, chorona, amiga, companheira, simples, complicada, extravagante.. ela é tudo pra mim. E mesmo que ás vezes eu pise na bola, ela ainda continua me amando, e mesmo quando todos querem nunca mais me ver, ela continua do meu lado.
Sem ela eu não sou nada.
E com ela do meu lado, eu sou feliz.. !



Te Amo pra sempre ! 


domingo, 4 de setembro de 2011

Que Amor é esse ?

Eu não entendo, como alguém pode amar tanto pessoas que não irão dar nada em troca, que nem ao menos irão agradecer por esse amor. 
Não entendo esse amor de Deus.

" Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crer, não pereça, mas tenha a vida eterna." Jo. 3.16

Por que isso ? Eu não consigo compreender o motivo.
Deus, mandou o seu único filho para morrer nessa terra e se fazer homem, apenas para perdoar os nossos pecados e nos livrar da maldição eterna, e ele fez isso por nos amar ! 
Que Amor é esse ? 
Ele pensou apenas no nosso bem. 
E o que ele ganhou com isso ?
Nem ao menos o nosso reconhecimento, nem ao menos a nossa gratidão, nem ao menos o nosso carinho, nem ao menos o nosso respeito.
O que eu, o que você faz para agradecer ? 
Muitas vezes agente não faz nem o que ele nos pede. 
Gostaria de fazer o mundo todo entender esse amor, mas nem eu mesmo entendo.

'Serás Sempre Deus, e sempre me Amarás,
não desampararás, nem desistirás,
e ainda que a DOR me diga que não,
sei que é por amor,
estás me ensinando que SEMPRE ÉS DEUS'

sábado, 3 de setembro de 2011

Estou Aqui ♪ - PG


Fechou os seus olhos, já faz tanto tempo.. sempre te chamei de volta, você nunca escutou, andou segundo à sua vontade e nada mais, sem se preocupar, sua vida passou.. seu trabalho sempre, foi o mais importante, sua família e amigos, nunca tiveram chance, sempre ausente, feriu e machucou, filho meu me diz : “agora o que restou ?” Estou aqui ! Não desisti de te buscar, vou perdoar o teu passado, pra a nova história começar. Estou aqui ! É tempo de se arrepender, melhor é estar em minha presença, do que viver só por viver “ ♪

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Simplesmente uma Paixão'


Algumas pessoas têm mania de fotografar, outras compõem músicas, outras, tocam algum instrumento, outras são viciadas em vídeo game, outras em futebol, e eu tenho vício e mania por escrever. Escrevo sobre tudo o que vem na mente, e sobre quem eu quiser; parece que escrevendo eu me realizo. Morro de vontade de escrever um livro. Quando era menor, escrevi dois em trabalhos de escola. O primeiro, se não me engano, foi na segunda série, não lembro da história, mas lembro bem do título e da capa, ''Kelly e Kaio'', capa colorida e cheia de flores. O segundo, fio na terceira, começou com um poema, e a minha professora Ana, gostou tanto, que sugeriu que eu transformasse em um livro. E eu o fiz. '' O Moranguinho''. Um poema infantil e sem sentido, tratava-se de um morango feliz, sem boca nem nariz... a professora mandou pra uma editora, mas nunca mais ouvi falar do assunto, pois mudei de escola.
Ano passado também queria escrever um, estava bem empolgada e cheia de idéias porque lia um livro por semana, e comecei a me apaixonar por ler histórias, ler vicia. Eu amo ler. Escrevi umas 40 páginas e acabaram acontecendo algumas coisas que tiraram a minha vontade de escrever o resto.
Mudei de estado, e acabei parando um pouco com a leitura e com a escrita. Até que um dia desses, mexendo em algumas coisas que eu nem sabia que tinham vindo com a mudança. achei a história que estava escrevendo no ano passado, já tinha até esquecido dela. comecei a ler, e fiquei surpreendida com aquilo, porque eu tinha esquecido completamente da história, das personagens, reli aquilo tudo e acabei me fascinando novamente pela escrita e leitura.
Entre os meus grandes planos e projetos para o futuro, ser escritora é um deles.
Não posso dizer que era um sonho. mas um grande desejo que eu tinha de criar meu próprio blog. Sempre via na televisão as meninas postando coisas maneiríssimas, achava isso super legal. Nunca fiz porque não tinha acesso à internet diariamente, só entrava de vez enquando. Até que esse ano, decidi fazer, nem sabia como, só joguei no google e aprendi.
E hoje, to aqui na 38º postagem em menos de 3 meses e super feliz por ter alguns seguidores.
Acredito que esse seja apenas um passo em direção ao meu plano de ser escritora, e creio que tenho capacidade de o ser, pois a cada leitura que faço, evoluo um pouco, cada livro é um aprendizado; é como uma conquista chegar à última página, e também uma tristeza, porque mais uma emocionante história chegou ao fim, quase sempre, deixando um gostinho de quero mais.
E quando se trate de ler ou escrever, eu sempre quero mais. É como uma paixão.
Puxei isso do meu pai, que adora ler.
Quando eu escrever meu livro, o terceiro, que vai ser publicado se Deus quiser, meu pai vai ser o primeiro à ler. Porque tudo começou, quando ele me fazia assistir filmes legendados com ele.. mas essa parte deixa pro próximo texto. =)