Páginas

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

o que você se tornou agora ?

Com o passar do tempo ocorrem muitas mudanças em nossa vida. Mudamos nossa aparência, tamanho, nossos hábitos, nossa maneira de pensar, de tratar as pessoas, de viver e conviver, enfim, mudamos praticamente tudo. Feliz ou infelizmente isso é inevitável. Acontece com todas as pessoas. NINGUÉM morre do jeito que nasceu, porque com o VIVER as pessoas aprendem, e percebem que nem tudo o que pensamos ser o certo, de fato é. E acabamos revendo nossos conceitos, perdendo hábitos, ganhando experiência e etc.
Agora pense,
quem é você agora ?
ou
oque você se tornou agora ?


Provavelmente, muito você já mudou.
Como todos mudam, e como eu disse, é algo inevitável devemos pensar em como mudamos e o porque de ás vezes, mudarmos tanto e tão rápido.
Mudar é preciso, amadurecer é indispensável, mas o mais importante é crescer e se deixar aprender com os erros da vida.
E a resposta da perguntinha alii em cima na imagem é muito mais importante do que você pensa, é sua imagem, é como as outras pessoas te vêem , e isso, conta muito.

Amar,


é ver tudo o que você mais quer em uma única pessoa;
é sentir que seus olhos brilham mais quando você a vê;
é passar o dia pensando em uma única pessoa que faz seu coração bater mais forte,
suas mãos suarem,
sua garganta secar
e blá,blá,blá...

é sempre a mesma coisa, quando se trata de amor, todos sabem um pouco à respeito, todos têm uma característica certa pra dizer como é ou o que sente. Mas pra mim, amor não é apenas essas coisas, vai muito além disso, me refiro a um amor diferente que não prende uma pessoa à outra, que pra ter felicidade não é necessário uma segunda pessoa. Não sei direito como explicar, mas o que quero dizer é que muitas pessoas têm um conceito errado de amar, e acabam criando os seus próprios meios e não que sejam errados, mas, talvez, sejam inapropriados ou mais sofridos, assim, as pessoas pensam que para amar outra pessoa é necessário deixar de se amar, e passar as 24 horas do dia pensando em alguém que você nem sabe se sente algo por você, que você nem tem certeza se o que sente é amor de verdade, que você nem sabe se vale a pena mesmo depositar tanto sentimento assim, e você acaba esquecendo de você, das suas necessidades, dos seus medos, e vai vivendo como se sem aquela pessoa não houvesse vida. E eu digo : “Há sim, vida sem ele(a)”. Por mais que você esteja em um relacionamento longo, ou sei lá uma espécie de ''casamento'', que já tem um certo tempo considerável, pois vocês já têm os mesmos hábitos, gosto, etc., mas, pense comigo, '' e quando não havia essa pessoa ? '' você era alguém completamente infeliz ? É claro que eu sei que quando você ama alguém ou sei lá gosta, muda muita coisa em sua vida, principalmente quando essa pessoa também ama/gosta de você, e vocês têm algum relacionamento amoroso/sll. Mas o que eu quero dizer, e talvez eu já tenha me enrolado demais, é que quando agente ama, agente acaba um pouco que depositando esperanças de um futuro feliz em uma pessoa que tem sentimentos próprios, pensamentos próprios, atitudes próprias, e ações independentes da minha/sua. Talvez tenhamos que parar um pouco de aceitar alguém em nossa vida apenas porque ele(a) diz : '' Você é Perfeito(a) para mim '' e devemos considerar o seguinte raciocínio : '' Ele(a) é perfeito(a) pra mim ? '' ou '' Ele(a) é mesmo tudo o que eu quero ? '' . Porque a geração de hoje está tendo relacionamentos sérios como coisas banais, estamos confundindo sentimentos errados com coisas certas, estamos vivendo muito do momento presente e não pensamos muito no futuro. Certa vez eu li um texto de uma menina em uma revista que dizia que muitas pessoas vivem pensando '' e se o mundo acabar amanhã ?'' , e acabam confundindo tudo em sua mente e dando amor/ou qualquer outra coisa à pessoas não certas, e depositando suas esperanças em pessoas que por limitações próprias não podem oferecer o que se espera. 
Então, essa geração apressada de hoje em dia que acaba precipitando tudo, devia parar e pensar, ao invés de '' e se o mundo acabasse amanhã ?'' em '' e se o mundo não acabasse amanhã ?'' . Porque assim, agiríamos com mais juízo e menos impulso, pois nossas ações de hoje geram reacções amanhã, e como seriam essas reacções ? Boas ? Depende do que agente faz no hoje.